Loading...
Home 2017-10-10T11:39:57+00:00

AGENDA

VÍDEOS

MÚSICAS

Saiba meu amor, saiba que a inocência nunca foi uma flor
e não se agarre às dores do passado
porque elas são velhos heróis em busca de um novo filme.
A partir de agora nada será como antes.
É apenas o fim. O fim do velho mundo que havia dentro de você
e o fim das pequenas coisas que você enxergava com olhos tão miúdos.
É apenas o fim porque a inocência acabou.
Cante comigo esta canção e aprenda a renascer milhares e milhares e milhares de vezes
porque a vida é longa sempre muito longa enquanto a morte não chega.
É apenas o fim. É apenas o fim porque a inocência acabou.

aiba meu amor, saiba que a inocência nunca foi uma flor
e não se agarre às dores do passado
porque elas são velhos heróis em busca de um novo filme.
A partir de agora nada será como antes.
É apenas o fim. O fim do velho mundo que havia dentro de você
e o fim das pequenas coisas que você enxergava com olhos tão miúdos.
É apenas o fim porque a inocência acabou.
Cante comigo esta canção e aprenda a renascer milhares e milhares e milhares de vezes
porque a vida é longa sempre muito longa enquanto a morte não chega.
É apenas o fim. É apenas o fim porque a inocência acabou.

Já fui um cão embriagado jogado na calçada
sem dinheiro e sem moral.
Já fui playboy já tive carro e até pensei
que poderia ser o tal.

Já fui do tudo até o nada de mãos dadas com o vento
peguei carona no infinito.
Já fui primo irmão da madrugada e no pensamento
eu encontrei o que estava perdido.

E eu lhe pergunto meu amigo:
Quanto vale Jesus Cristo pendurado num pescoço de mendigo?

Já fui um cão embriagado jogado na calçada
sem dinheiro e sem moral.
Já fui playboy já tive carro
e até pensei que poderia ser o tal.

É que os loucos e homens do povo
sempre têm uma velha história uma velha história pra contar
pra falar de dor ou de amor e tantas outras coisas
que fazem o homem chorar…
E eu lhe pergunto meu amigo:
Quanto vale Jesus Cristo pendurado num pescoço de mendigo?

… e de tantas quantas tortas histórias
que passam nas cordas do meu velho violão.
A melhor é aquela em que eu era o herói
e venci a minha própria solidão …

E eu lhe pergunto meu amigo:
Quanto vale Jesus Cristo pendurado num pescoço de mendigo ?
E eu lhe pergunto meu amigo:
Você enxerga Jesus Cristo pendurado num pescoço de mendigo?

A minha vida é quase um sonho repetido.
Tenho todos os caminhos e estou perdido.
Caíram em mim meus grandes sonhos e ideais.
Eu apenas descobri que o bom da vida
se esconde em segredos mais banais.

E com certeza os anjos e as crianças
são sinceros não precisam de promessa
e as coisas simples e pequenas
se completam muito mais depressa.

Eu sei que corro perigo –
tenho todos os caminhos e estou perdido.

Eu sou aquele cara
que é capaz de abraçar o mundo
mas insisti em ficar de braços cruzados.
O paraíso de olhos fechados é o inferno
dos que já não são mais inocentes.

Eu sei que corro perigo.
Tenho todos os caminhos e estou perdido.

Eu perguntei àquela menina da calçada
quanto ela queria para me amar por uma noite.
E ela me disse
que nem tudo que se pode comprar
é o melhor do que se pode ter
e que muitas vezes quase sempre
bem melhor do que comprar
é convencer o vendedor a dar
e não vender.

Mas quanto vale o orgulho de uma menina que se vende na calçada ?
E quanto vale o dinheiro de alguém
que compra alguém por uma noite
mesmo que seja uma noite de amor ?

Eu sou tão humano que sou louco
e sou tão lúcido que sou triste.
Minha loucura comoverá os anjos
e o meu velho grito acordará os inocentes.

Eu sei que corro perigo –
tenho todos os caminhos e estou perdido.

Whisk com gelo whisk sem gelo
ou cachaça com limão
que diferença faz ?
… é tudo solidão.

Sul ou Norte que nada me importe.
Vida ou morte que não mude a sorte.
Há muito tempo eu ando sem destino.
Há muito tempo me perdi e já não sei o caminho.

Eu ” tô ” perdido sem dinheiro sem abrigo
sem lugar pra ficar não tenho muito o que esperar.

Essa noite eu sonhei que era um escravo
que havia se revoltado
porque estava livre
mas livre no mundo errado.

Whisk com gelo whisk sem gelo
ou cachaça com limão.
Que diferença faz ?
… é tudo solidão.

Montanha é um anão de hum metro e quarenta
grande coração e alma muito nobre
e o amor da sua vida é uma negra bonita –
de hum metrô e oitenta que se chama Rosa.

E a Rosa um dia também foi um menino
que era menina de alma e coração .
E a Rosa cresceu sem amor de família –
seu pai ignorante só lhe dava humilhação.
E a Rosa viveu abandonada na rua
conheceu a dor da fome e a discriminação …

Mas a Rosa sempre foi uma mulher de verdade:
lutava desde sempre pela sua liberdade.
Pra quem não a conhece ela só um ” negão “
que usa roupa de mulher e chama atenção …

Um dia alguém me disse
que o segredo da vida é seguir
aquela voz que vem do seu coração
então eu entendi que o amor é bonito
e sempre usa motivos muito além da razão .

Num dia de sol ela encontrou o Montanha –
dali em diante nunca mais solidão …
Bem longe de tudo foi que os dois se beijaram
com a cabeça nas nuvens e os pés no chão.
O tempo passou e os dois se casaram
e compraram uma casa com garagem e fogão.
A vida era boa e nada faltava
trocaram de carro e de televisão …

Num dia de chuva apareceu um menino
pedindo na janela um pedaço de pão …
E a Rosa chorou pensando na vida
sentindo uma tristeza no seu coração.
E ela sorriu pro menino e ele voltava todo dia
porque tinha carinho e também proteção.

Depois de um tempo ele já era um filho
e eles foram ao juiz pra tentar a adoção …
E o povo da igreja do boteco e da rua
todos foram chamados pra testemunhar
que Montanha e Rosa são pessoas felizes com dignidade para se respeitar.

E não venha me falar com o seu preconceito
que criança abandonada é coisa normal.
Se você acha melhor que eles vivam na rua –
a sua cabeça é que anda muito mal.

E depois de um discurso do senhor promotor
sobre moral e respeito direito e dever
foi que o nobre juiz mandou buscar o garoto
pra ouvir a verdade que ele tinha pra dizer

E olhando pro juiz o menino falou :
” essa é a família que me deu amor ” .
E Montanha e Rosa como disse o doutor :
têm o mesmo direito seja isso o que for ,
Existe um ditado bem antigo que diz:
Quem conhece o amor sempre é mais feliz.
E o três vão na rua de cabeça erguida
eles têm um tesouro chamado família …

Não venha me falar com o seu preconceito
que criança abandonada é coisa normal.
Se você acha melhor que eles vivam na rua –
a sua cabeça é que anda muito mal.

Cheguei aquele dia na mesa do boteco
pedi uma cerveja e comecei logo a pensar :
que pode ser a vida o fracasso e o sucesso
e alguma coisa boa que eu goste de lembrar.

Depois de alguns copos eu fiquei muito mais leve
estava tão sincero com vontade de cantar.
Parece que é a hora de gritar como se deve
o que a gente nem espera que um dia vai falar.

Não importa se ganhava não importa se perdia
também não me importava se era noite ou se era dia.
E a minha alegria era sim tão evidente
sorriso tão sincero que só chega de repente.

Pedi outra cerveja e gritei para o garçon :
” coloca Raul Seixas e aumenta bem o som. “
Fazer o que se gosta todo dia é muito bom
a rotina sempre toca sua vida em outro tom.

E eu era o gente boa com dinheiro pra gastar
talvez um pé-rapado me sentindo um pop star.
Todo mundo me olhava com admiração
meu dinheiro eu gastava pra comprar minha ilusão.

Mas de repente então eu me senti bastante só
fiquei meio sem jeito e a garganta deu um nó.
Meu castelo de areia num instante virou pó
Foi quando eu vi alguém que parecia bem pior.

Um sujeito envelhecido muito magro esfarrapado
caminhava decidido e parou bem do meu lado.
Era estranho conhecido estava calmo e agitado
parecia ser amigo mas fiquei bem preocupado.
Ele deu um outro passo bem na minha direção
me olhou dentro dos olhos e me estendeu a mão.

Eu fiz o que faria qualquer outro cidadão.
Tratei de forma fria mas mostrei educação.
Na minha ignorância me julguei um bom cristão
meti a mão no bolso separei algum tostão.
Eu sempre dou esmola e nem presto atenção
se quem pede é um pobre ou se é um charlatão
mas parece que na vida tudo tem uma razão
e o homem esfarrapado então me deu uma lição :

” te desejo alegria muito amor e muita paz
nunca se esqueça que os homens são iguais …
na vida tudo passa e tudo tem uma razão
e a boca sempre fala o que vem do coração … “

E eu fiquei paralisado aquela história me doeu
Foi quando eu percebi que o mendigo era eu …
Tentei agradecer mas ele desapareceu
e depois daquele dia a minha alma envelheceu.

Parece que na vida tudo tem uma razão
e o homem esfarrapado me deixou uma lição …

” te desejo alegria muito amor e muita paz
nunca se esqueça que os homens são iguais …
na vida tudo passa e tudo tem uma razão
e a boca sempre fala o que vem do coração … “

Não sei que anjo doido atravessou meu caminho
mas se era pra mudar então fui lá e mudei.
Agora eu ando leve alucinado e tranquilo
e a minha asa quebrada eu já consertei .

Te dei meu coração e a minha juventude –
lutei com as armas que a vida me deu.
E agora há tanto tempo e ainda longe de tudo
eu falei a verdade e você não entendeu

Diga a todos eles que eu estou muito longe
eu deixei tudo pra trás como se diz na canção.
Nasci ovelha negra e nunca fui do rebanho .
Eles são todos iguais eu sou aquele do ” não ” …

Viver é ser livre pra seguir seu caminho
Eu “to” pela vida eu não me sinto sozinho.
Não foi o acaso quem me trouxe aqui
não vai ter final pra quem não vai desistir.

Pra viver o que sonhava eu resolvi sair de casa
sem medo de nada eu coloquei o pé na estrada.
E a minha mãe chorando na porta da sala
me olhou bem nos olhos e me deu um abraço.
Depois de abençoado eu segui minha jornada
e durante muito tempo eu fiquei sem palavra.

Procurei o meu caminho busquei meu horizonte
olhava pro abismo de perto e de longe.
Contra a minha vontade eu não sei dizer adeus
sempre agradeço o que a vida me deu.

Não procure a sua resposta na pergunta de outro alguém.
Você carrega seu próprio mistério o errado e o certo o mal e o bem.
******
Ainda me lembro muito bem quando eu cheguei nessa cidade
tudo era novo nada era novidade.
… é tão estranho ser estranho numa terra distante
tentando ser a cópia do que eu nunca fui antes.
Mas o tempo do meu verbo sujeito dissonante
quem chega do passado sempre foi um retirante.

Reconheço a minha dor declaro a minha guerra
e sigo no meu sonho sendo aquilo que não era.
Quem vive aprisionado por aquilo não tem
é cego enganado mas a conta sempre vem.

Não procure a sua resposta na pergunta de outro alguém.
Você carrega seu próprio mistério o errado e o certo o mal e o bem.
*****
E na minha cabeça tão cheia de ideias
sempre encabulada contestando a minha Fé.
Aprendi que o impossível também acontece
e que a vida já é boa sendo aquilo que não é …

Vão contar a minha história numa mesa de bar
sonhador e solitário eu jamais vou negar
que a vida é muito boa e a sorte é meu abrigo
sou Poeta e sou louco sou amigo e inimigo.
Você diz que o sentimento é coisa pra amadores
eu vivo e acredito em outros valores.

Não procure a sua resposta na pergunta de outro alguém.
Você carrega seu próprio mistério o errado e o certo o mal e o bem.

Eu acho que chegou a hora de fazer uma canção pra você.
Me lembro bem daquele dia
quando te vi pela primeira vez …

E tudo que eu quero é ficar contigo
e celebrar meu amor pela vida
minhas lembranças minhas raízes
meus amigos e minha família.

Paguei meus erros e os meus pecados –
liberdade não combina com grades.
Me libertei do meu passado
se o futuro pressupõe amizade …

Não leve a mal esse meu jeito estranho
ficar sozinho às vezes me faz bem.
Eu te desejo muito amor e sorte –
meu coração reparte o que tem.

Pedi uma cerveja na casa de tolerância
e a dama de vermelho me tratou arrogância :
” A casa é todos todo mundo é bem tratado
mas aqui você só bebe se pagar adiantado. “
Meti a mão no bolso e puxei nota de cem
” princesa eu bebo muito e sempre pago muito bem. “

E ela me encarava só pensando no dinheiro.
Primeiro foi desprezo mas agora interesse .
E um cara do meu lado me olhava atravessado
sentia muita raiva embora não me conhecesse.
Era um corno apaixonado se sentindo incomodado.
Ele veio pro meu lado foi então que eu pensei :

Puta que pariu de acontece outra vez
lá vou eu de novo. Sem razão perdi o freio …
Eu troco o certo pelo errado o tudo pelo nada
eu atravesso a madrugada e corto o tempo pelo meio.
Não sou cabeça quente mas eu sei trocar porrada
dou pernada três por quatro e nem me despenteio.

E eu fiz o que faria qualquer homem de respeito
tomei minha cerveja com a dama de vermelho
com curiosidade olhei pro corno apaixonado
e ele estava derrotado coração dilacerado .
Fiquei incomodado um tanto quanto encabulado
tomei um outro gole e sai meio de lado .

Lembrei da minha mãe que sempre vai rezar por mim
lembrei do que eu amo e vou amar até o fim.
Já tive tanta coisa num passado que deixei
se hoje eu sou feliz é porque amo e amei …

Puta que pariu acontece outra vez.
Lá vou eu de novo. Sem razão perdi o freio.
Eu troco certo pelo errado o tudo pelo nada
eu atravesso a madrugada e corto o tempo pelo meio.
Não sou cabeça quente mas eu sei trocar porrada
dou pernada três por quatro e nem me despenteio.

Eu ia no meu carro de um jeito tão comum
e apareceu um burro se sentiu fórmula um
gritando buzinando invadindo a contramão
perfeito idiota fracassado valentão.
E o cara ignorante fez um gesto muito feio :
botou a mão pra fora e mostrou o dedo do meio.
Fiquei indignado e o sangue subiu pra cabeça
acelerei o carro e foi então que eu pensei.

Puta que pariu acontece outra vez.
Lá vou eu de novo. Sem razão perdi o freio.
Eu troco certo pelo errado o tudo pelo nada
eu atravesso a madrugada e corto o tempo pelo meio.
Não sou cabeça quente mas eu sei trocar porrada.
Eu dou pernada três por quatro e nem me despenteio.

Em menos de um segundo num chamado da razão
eu fiz o que era certo naquela situação.
Botei o pé no freio pra seguir o meu caminho
e logo aquele otário se arrebentou sozinho.
Num poste de concreto da avenida principal
um choque a cem por hora pode até não ser legal …

Pensei na minha mãe que sempre vai rezar por mim
pensei no que eu amo e vou amar até o fim.
Já tive tanta coisa num passado que deixei
se hoje sou feliz é porque amo e amei …

Puta que pariu acontece outra vez.
Lá vou eu de novo. Sem razão perdi o freio .
Eu troco certo pelo errado o tudo pelo nada
eu atravesso a madrugada e corto o tempo pelo meio.
Não sou cabeça quente mas eu sei trocar porrada
dou pernada três por quatro e nem me despenteio.
“ Yo soy um hombre solo. “

Quatro horas da manhã ligo a TV
e aparece um sem vergonha
suor escorre no seu rosto e ele grita o nome do diabo :
” Vai – te embora Satanás que esse cheque agora é meu .
Abandona esse bolso e eu pego a grana para ‘deus’ . “

É sempre muita enganação porque o povo é muito pobre.
Você deixa os 10 % e ouve a trilha sonora :
” Vai – te embora Satanás que esse cheque agora é meu .
Abandona esse bolso e eu pego a grana para ‘deus’ . “

Em nome de Jesus se faz até programa de auditório .
Financiam a tua cruz e você assina a promissória …
” Vai – te embora Satanás que esse cheque agora é meu .
Abandona esse bolso e eu pego a grana para ‘deus’ . “

Roubar com a Bíblia na mão é sempre o melhor negócio :
Você rala mês inteiro e o ladrão vira seu sócio.
” Vai – te embora Satanás que esse cheque agora é meu .
Abandona esse bolso e eu pego a grana para ‘deus’. “

Em nome de Jesus se faz até programa de auditório .
Financiam a tua cruz e você assina a promissória …
” Vai – te embora Satanás que esse cheque agora é meu .
Abandona esse bolso e eu pego a grana para ‘deus’ . “

“ Irmãos não se esqueçam.
Aceitamos cartão de crédito ouro dólar e euro,
Pode passar a sacolinha… é só 10%, “

Benedito é meio cego de nascença
não vê direito a luz do sol.
Desde pequeno se sentia diferente
e andava sempre só.
Mas Benedito sempre foi muito esperto
tinha coragem e decisão.
Já enfrentou até uma gangue de pivetes pra defender o seu irmão …
Vendia doce no centro da cidade pra ajudar a sua mãe.

E o seu pai foi num boteco da esquina
para nunca mais voltar
é que o safado abandonou sua família
e foi embora para capital –
deixou pra trás sua mulher e cinco filhos
numa pobreza desigual …
Apaixonado enganado e seduzido
por um romance passional
morreu largado embriagado e esquecido
numa cama de jornal.

E sua mãe que sempre foi muito honesta começou a trabalhar.
Lavava roupa na casa de madame não tinha hora para descansar.
Ela acordava todo dia muito cedo fazia doce pra vender .
Ganhava pouco todo dia em dois empregos e trabalhava até anoitecer.
De vez em quando batia um desespero e ela chorava para esquecer .

Benedito andava muito triste porque não dava para estudar.
Além de tudo ele era muito pobre não tinha nem o que calçar
sua caneta sempre foi uma enxada e a obrigação de trabalhar .
Mas Benedito não perdia a esperança da sua vida melhorar
e alguma coisa lhe dizia na cabeça : ” a minha hora ainda vai chegar”

Mas teve um dia que os doces acabaram e sobrou tempo para passear.
Andou na rua mais bonita da cidade e começou logo a sonhar:
” Se eu também tivesse uma linda casa e algum dinheiro pra gastar
eu poderia ajudar minha família fazer minha mãe se orgulhar. “

Mas é que o sonho quase virou pesadelo quando um guarda se aproximou
discriminando e humilhando Benedito por sua classe sua cor.
” Vai circulando por aí seu vagabundo – a vizinhança já reclamou. “

Mas como DEUS escreve certo em linha torta pra confundir sua razão.
A casa grande foi tomada pelo fogo pelo barulho da explosão.
Não é preciso ser um cara tão esperto fica bem fácil de perceber
que aquele guarda que se achava muito certo foi o primeiro a correr.

Benedito olhou pra uma janela e viu alguém louco a gritar.
E era só uma criança inocente – não teve tempo de escapar.
E Benedito correu muito depressa como se fosse pra roubar
e alcançando o teto da garagem conseguiu no incêndio entrar
e protegendo a criança inocente ele pulou do segundo andar.

E a multidão que por ali se aglomerava aplaudiu o nosso herói
e na cidade todo mundo comentava que Benedito é o melhor
e o jornal e a tv logo chegaram fazendo tudo sempre igual …
e Benedito rapaz negro e muito pobre trabalhador e coisa e tal
teve seu dia de famoso importante – foi em cadeia nacional .

E o delegado o deputado e o prefeito chegaram logo pra se aproveitar
o argumento do momento era perfeito e a eleição estava pra chegar
e Benedito ganhou uma medalha que era dourada e de latão.
E na cidade todo mundo comentava : “ oh ! o Benedito na televisão.”

Benedito que também não era besta resolveu se aproveitar.
e conseguiu que alguém lhe desse um bom emprego e foi atrás de estudar.
Venceu a fome o racismo e a pobreza : Cabeça erguida e sem reclamar.
E Benedito se formou advogado que é para os pobres ajudar
e conseguiu realizar seu velho sonho fazer sua mãe se orgulhar
e se casou com amiga de infância que costumava lhe dizer :
” Benedito se você não tem um sonho não tem motivos para viver.
A mão de DEUS escreve certo em linha torta que é para o homem não entender. “

Nunca mais vi meus amigos pela rua
pra curtir a luz da lua sem ter medo do ladrão.
Agora é questão de segurança.
Minha paz é onde alcança meu dinheiro e meu cartão.

Eles querem me tirar a liberdade
pra depois cercar com grades toda essa impunidade
do ladrão que usa terno engomado
vai de carro importado e é chamado deputado.

Meu amigo olha só a ironia.
Você não percebeu que é roubado todo dia.

Nunca mais eu ouvi falar d´Aquele Homem que ensinava a caridade
com amor e o dom da Paz …
Ele diz que é o importante é a bondade
porque toda a humanidade sempre teve um mesmo Pai.

Mas agora é propaganda de neon
pra dizer que o rei dinheiro é sempre justo muito bom.
Eles vão elogiar o seu progresso
te falar do que é sucesso pra vender lote no céu.
Eles fazem o comércio da verdade
pra manter a vaidade como o Mestre não fazia.

Meu amigo olha só a ironia.
Você não percebeu que é roubado todo dia.

Nunca mais eu pude ver a criançada brincando na calçada
e aproveitando liberdade …
Hoje em dia o clima está muito pesado
na favela no asfalto na fazenda e na cidade
e todo mundo anda sempre preocupado assustado angustiado com essa tal realidade …

Nunca mais ouvi Poetas no meu rádio tudo agora é só um plágio
sempre velho e nada novo …
Eles dizem que a letra é um detalhe
é que essa tal de qualidade não faz falta para o povo . ..

Meu amigo olha só a ironia.
Você não percebeu que é roubado todo dia.

Ainda lembro que já vi num livro antigo que a inveja é um perigo
que acompanha a vaidade …
E a ignorância diminui toda distância
entre o certo e o errado a mentira e a verdade .
Eu aprendi que é preciso ser criança resgatar a esperança pra esquecer toda maldade.
Eu peço a DEUS um pouco mais de alegria pra ganhar Sabedoria e viver com Liberdade …

Meu amigo olha só a ironia.
Também não percebi que sou roubado todo dia.

Depois de muito tempo procurando uma resposta
um velho amigo apareceu num sonho pra me dizer:
“ Eu também estava lá eu também estava lá
eu vi tudo de perto e eu também estava lá.
E eu também estava lá eu também estava lá.
Preste atenção no que eu tenho pra contar.”

Naquele país que é tão desigual
tem até copa do mundo mas não tem hospital.
Lembra aquela gente fazendo passeata,
pedindo a prisão dos ladrões de gravata?

Naquele país onde o crime organizado
te rouba alegremente protegido pelo Estado,
Aqui não tem justiça nem ordem e progresso
e a casa do bandido é o Palácio e o Congresso.

E eu também estava lá eu também estava lá
eu vi tudo de perto e eu também estava lá.

Lembra quando eles invadiram a praça
com soldados e tanques pra matar os estudantes?
Lembra quando eles: (covardes assassinos )
atiraram no mestre MARTIN LUTHER KING?

Lembra quando o ódio desceu pela montanha
no dia em que o hitler tomou a Alemanha?
E o anjo da maldade caminhava pela Terra
enquanto a humanidade se matava numa guerra…

Eu também estava lá eu também estava lá.
Eu vi tudo perto eu também estava lá.

Lembra quando eles seguiram a estrela
e um dia encontraram O Menino Encantado?
E o menino era DEUS e a todos ensinou
o peso da Justiça e o caminho da Bondade.
Lembra quando ELE dividia todo pão
fazia caridade e andava sobre o mar?
O pobre aleijado também se levantou
e até quem era cego voltou a enxergar.

Eu também estava lá eu também estava
eu vi tudo de perto eu também estava lá.
Eu também estava lá eu também estava lá
e agora pra você eu vou me apresentar:

Sou a Esperança e vim pra lhe dizer : ” seja você mesmo e acredite em você . “
Saiba que a vida é um jogo de xadrez
onde uns nascem peões enquanto outros viram reis
mas depois de algum tempo quando o jogo então acaba
os ricos e os pobres voltarão pra mesma caixa …
Quem não tem história não tem identidade .
Quem não tem atitude não conquista
a Liberdade
Se o Rei de todos reis é o Profeta da Bondade
a Lei de todas leis é o valor da humildade .
Futuro e passado sempre vão se encontrar
e eu posso responder quando alguém me perguntar :

Eu também estava lá eu também estava lá .
Eu vi tudo de perto eu também estava lá …

Fazer download do CD Marcelo Marcelino

 

Você também pode ouvir as músicas nas seguintes plataformas de streaming

BIOGRAFIA

Marcelo Marcelino lança primeiro álbum solo

Ex-líder das bandas Madrenegra e Sem Destino, vocalista navega pelo folk em 14 canções autorais com letras de intensa poesia e crítica social.

O cantor e compositor MARCELO MARCELINO estreia agora em carreira individual. Ex-vocalista e compositor das bandas brasilienses Sem Destino e Madrenegra, ele está lançando o primeiro (e homônimo) álbum solo, independente, com 14 canções, que retratam sua carreira desde os primórdios até o momento. Gravado no Electro Sound Studio, em Santos (SP), com as participações do baterista André Pinguim (ex-Charlie Brown Jr.), do produtor e guitarrista André Freitas e do tecladista Maru Mowhawk, “MARCELO MARCELINO”, o álbum, traz o artista tocando violão, gaita, guitarra, baixo, bandolim, ukulele e kazoo, com uma sonoridade que remete ao folk.

As letras inteligentes, recheadas de poesia, são o elemento-chave das canções e passeiam por temas universais como amor, liberdade, solidão, amizade e combate ao preconceito.

Minhas principais referências nesse trabalho são o ‘Álbum Branco’, dos Beatles – cujo espírito era retomar a simplicidade depois de toda a sofisticação estética e tecnológica de ‘Sgt Peppers’ –, e ‘Bringing All Back Home’, de Bob Dylan, onde o acústico e o elétrico se complementam para reforçar canções cujo texto se sustenta por si mesmo”,

explica MARCELO MARCELINO, que traz ainda influências musicais de Raul Seixas, Renato Russo e Belchior.

CARREIRA

MARCELO MARCELINO emergiu artisticamente na segunda metade dos anos 1990 como líder do Sem Destino, banda formada no Jardim Ingá, cidade do Entorno do Distrito Federal. O quarteto lançou dois álbuns – “Sem Destino” (1998) e “Cem anos de solidão” (2002) –, fez centenas de shows pelo país e tocou em importantes festivais, incluindo o Porão do Rock (2000) e o Rock In Rio (2001). Depois de muito tempo afastado da cena musical, ele “reencarnou” nesta década com a banda Madrenegra, pela qual lançou o EP “Quem Tem o Que Dizer Merece Ser Ouvido” (2014) e o álbum “Todo Sonhador é Viciado em Esperança” (2016), retornando ao Porão do Rock por duas vezes (2012 e 2014) e ainda se apresentando em outros eventos independentes como Palco do Rock (na Bahia) e River Rock (Santa Catarina).

“Em outubro de 2016 encerrei a Madrenegra e a vida me perguntou se eu ainda continuaria a fazer da música o meu caminho. Respondi compondo umas 40 canções e já planejando o que seria a minha carreira solo”, 

esclarece.

O repertório solo também inclui músicas que ele escreveu antes mesmo de montar a primeira banda. Afinal, poucos têm o privilégio de escrever uma canção que continue forte e interessante mesmo 20 anos depois de ser escrita.

“Lemmy, líder do Motörhead, dizia que se você se acha velho demais para o rock’n roll é porque você realmente está velho para isso. Então, quanto mais eu encontro minha voz e a minha escrita, mais livre e jovem eu me sinto”, conclui.

Herdeiro de uma vertente do rock nacional que prima pela qualidade das letras e a força da mensagem, MARCELO MARCELINO é um artista cujo trabalho passa a fazer parte da vida daqueles que o escutam. Ouça no volume máximo!

FOTOS

INSTAGRAM

CONTATO

Contatos para entrevistas:
Telefone:  (061) 99181-2868 (Marcelo Marcelino)
Telefone:  (061) 99972- 9826 (Marcos Pinheiro)
E-Mail: [email protected] (Marcelo Marcelino)

Contato para shows:
Telefone: (011) 97272-7290 (João Robero)
E-Mail: [email protected] (João Robero)

Assessoria de Imprensa:
Telefone: (061) 99972-9826 (Marcos Pinheiro)
E-Mail: [email protected]